© Guilherme Romano

O nosso trabalho

Até agora, o mundo não oferecia uma forma única e transparente para sabermos como as pessoas são tratadas. Isto foi um problema. Quando algo não é medido, pode ser facilmente negligenciado ou menosprezado.

A Iniciativa para Medição de Direitos Humanos (HRMI) está preenchendo esta lacuna. Estamos produzindo uma base de dados de métricas gratuita e de fácil acesso, sintetizando o desempenho do direitos humanos em países por todo o mundo.

Procuramos ser abrangentes, criando métricas que considerem os direitos incluídos nas leis internacionais, especialmente a coleção de tratados internacionais conhecida como a Declaração Internacional dos Direitos Humanos.

Começando com alguns dos direitos mais frequentemente discutidos, nosso conjunto atual de métricas cobre 13 direitos humanos:

Estas métricas iniciais cobrirão 5 direitos econômicos e sociais  e 8 direitos civis e políticos.

A nossa visão e missão  

A nossa visão é a de um mundo onde os indivíduos, as comunidades, os governos, as empresas e a sociedade civil têm um entendimento claro e detalhado sobre o desempenho dos direitos humanos nos seus países, e utilizam esse entendimento para promover mudanças jurídicas e políticas que melhoram a vida das pessoas.

Todos os governos do mundo procuram aconselhamento sobre como melhorar as suas economias e aumentar o seu PIB e sobre como melhorar a vida das pessoas através do respeito, da proteção e do cumprimento das suas obrigações em matéria de direitos humanos.

A Iniciativa de Medição dos Direitos Humanos (HRMI) contribui para esta visão através da nossa missão:

A nossa missão é desenvolver ferramentas de dados sobre os direitos humanos capazes de mudar o mundo que permitam controlar o desempenho dos direitos humanos em cada país.

Nossos valores

Transparência – Proporcionamos clareza com respeito as nossas metodologias e suas deficiências, de modo que os usuários dos dados saibam a origem de nossas avaliações e possam ajudar no aprimoramento.

Colaboração – Utilizamos o conhecimento dos nossos especialistas em direitos humanos nos países em que desenvolvemos as métricas, e estabelecemos laços entre estes especialistas, acadêmicos, e outros para melhor entender e promover o aprimoramento de resultados dos direitos humanos.

Inovação – Buscamos ativamente novas informações para a melhoria dos direitos humanos, por meio do desenvolvimento de novas medições e formas de utilizá-las para impactar mudanças.

Independência – Para que sejamos dignos de confiança, produzimos avaliações de direitos humanos independentes dos governos e outras organizações que possam ter conflito de interesses.