A equipe

A Iniciativa de Medição dos Direitos Humanos (HRMI) é um empreendimento unicamente colaborativo entre profissionais, pesquisadores, acadêmicos e outros colaboradores dos Direitos Humanos. Está hospedada no Motu Economic and Public Policy Research, um instituto de pesquisas sem fins lucrativos com sede na Nova Zelândia, classificado como um dos dez melhores grupos de reflexão econômica do mundo inteiro. A HRMI está também trabalhando conjuntamente com um número de organizações acadêmicas e uma variedade de ONGs em prol dos avanços em Direitos Humanos.

Especialistas em Medição e coração da equipe HRMI

A equipe da HRMI inclui alguns dos maiores especialistas experientes no campo, inclusive desenvolvedores de algumas das medidas mais utilizadas existentes em Direitos Civis e Políticos e autores premiados nas melhores medidas em Direitos Econômicos, Sociais e Culturais.

Anne-Marie Brook – co-fundadora e coordenadora no Desenvolvimento
Anne-Marie é uma ex-economista com paixão em ajudar a trazer mudanças sistêmicas. Ela é boa em ter uma noção geral e ajudar os demais a ver como suas habilidades podem contribuir para tornar o mundo um lugar melhor. Ela co-fundou a HRMI do Motu Economic and Public Policy Research e coordena a HRMI para ser uma colaboração inovadora em especialistas em direitos humanos do mundo inteiro. Antes de se aventurar nos direitos humanos, Anne-Marie trabalhou como economista para a OCDE e o setor público na Nova Zelândia. Ela possui graduações em Psicologia e Economia pela Universidade de Otago e um MPA em Economia pela Woodrow Wilson School na Universidade de Princeton, a qual ela atendeu através de uma bolsa da Comissão Fullbright.

K. Chad Clay – co-fundador e coordenador das métricas em Direitos Civis e Políticos
Chad é um cientista político com forte interesse em aprofundar nossos entendimentos acerca de práticas de direitos humanos, violência política, dissidência organizada e desenvolvimento econômico. Ele leciona aulas de direitos humanos, relações internacionais e economia política na School of Public and International Affairs (SPIA) na Universidade da Geórgia e publicou largamente em diversos periódicos. Um dos co-fundadores da HRMI, Chad coordena a projeção e o desenvolvimento das nossas métricas de Direitos Civis e Políticos. Ele traz consigo mais de uma década de experiência na área de medição em direitos humanos, inclusive como co-diretor da (agora arquivada) CIRI Human Rights Data Project. Chad recebeu seu PhD em Ciência Política pela Universidade de Binghamton em 2012.

Susan Randolph – co-fundadora e coordenadora das métricas em Direitos Econômicos e Sociais
O interesse ao longa da vida de Susan no bem-estar das pessoas e em desenvolvimento econômico a levou a forçar as barreiras de nosso conhecimento e ajudar a desenvolver uma abordagem que revolucionou as medições de cumprimento dos Direitos Econômicos e Sociais. Seu livro mais recente descrevendo esta abordagem, “Fulfilling Social and Economics Rights” juntamente com Sakiko Fukuda-Parr e Terra Lawson-Remer (Oxford University Press, 2015) recebeu o prêmio de livro do ano da American Political Science Association na Área de Direitos Humanos. Susan é Co-Diretora da Economic and Social Rights Empowerment Initiative e Co-Diretora do Research Program on Economic & Social Rights no Instituto de Direitos Humanos da Universidade de Connecticut. Ela possui um PhD em Economia pela Universidade de Cornell.

Catherine Chong – Responsable des enquêtes sur l’engagement et des opérations
Catherine est une conservatrice de tendances qui s’est spécialisée dans la transformation de données en informations utiles. Elle est passionnée par l’autonomisation des personnes défavorisées qui passe par le biais d’une éducation innovante et par une formation à l’employabilité. Catherine a grandi en Malaisie et est titulaire d’un diplôme en physique de l’Université nationale de Singapour. Depuis juillet 2019, elle est responsable des opérations et des enquêtes d’engagement auprès des experts du HRMI.

James Hudson – Líder de Métricas Indígenas
James tem experiência em direito e política e é apaixonado pelo desenvolvimento indígena. É perito em resultados e medidas de desempenho, sendo especializado em abordagens informadas pelo conhecimento indígena tradicional. Durante o seu doutoramento, trabalhou com as tribos Maori para construir uma estrutura integrada de indicadores de resultados para medir o bem-estar e o progresso a partir de uma perspetiva Maori. Também liderou uma colaboração nacional de tribos e organizações Maori para conceber conjuntamente uma estrutura de indicadores para medir o bem-estar da Nova Zelândia. James é igualmente membro fundador da Te Mana Raraunga – Rede de Soberania de Dados Maori em Aotearoa, Nova Zelândia. O principal interesse de James na HRMI é desenvolver métricas de rastreamento de disposições estatais e implementação de direitos indígenas.

Thalia Kehoe Rowden, Communications LeadThalia Kehoe Rowden – Responsable des communications
Thalia est une écrivaine, rédactrice en chef et militante qui a rejoint Amnesty à 13 ans. Elle est titulaire d’une licence universitaire en linguistique et d’un LL.B. (bachelière en droit) (avec mention) de l’Université Victoria de Wellington, où elle s’est principalement intéressée au droit international des droits humains. Après avoir obtenu son diplôme en théologie appliquée du Carey Baptist College à Auckland, elle a travaillé comme pasteure baptiste à New Plymouth, en Nouvelle-Zélande, puis chez Partners Relief & Development en Asie du Sud-Est.

Abigail Marshall – Estagiária
Abigail está a frequentar uma Licenciatura em Direito (Hons) e uma Licenciatura em Artes com especialização em Relações Internacionais e Estudos de Desenvolvimento na Universidade Victoria de Wellington. Está entusiasmada com o estágio na HRMI – uma excelente oportunidade para explorar os papéis complementares do direito internacional, sociedade civil e ONG para melhorar as experiências das pessoas em relação aos seus direitos humanos.

John (Jay) Stewart
John (Jay) Stewart é investigador nas áreas da sociologia da ciência, da justiça ambiental e dos direitos humanos. Antes de se tornar professor emérito em 2014, ele ensinou sociologia, métodos de investigação e estatística na Universidade do Estado de Washington e na Universidade de Hartford. Mais recentemente, tem continuado a trabalhar em questões relacionadas com justiça social e ambiente, e faz parte da nossa equipa de medição de Direitos Sociais e Económicos. Obteve o seu doutoramento na Universidade de Wisconsin-Madison.

Embaixadores HRMI

Os Embaixadores HRMI são os nossos parceiros locais – as pessoas que fazem parte da comunidade local de direitos humanos e cujos valores estão alinhados com os nossos. Estas pessoas desempenham um papel importante ao ligar o HRMI à comunidade local de direitos humanos e ajudam-nos a identificar possíveis participantes para a investigação no seu país. Os embaixadores HRMI para alguns países preferem permanecer anónimos e não constam desta lista.

Ana Addobbati – Brasil
A Ana procura transformações sociais usando a inovação e a tecnologia. Fundou a Women Friendly, uma organização que visa combater o assédio sexual.  É a diretora executiva da Social Good Brasil (SGB), uma ONG que promove a utilização de tecnologia e dados para a transformação social e que é líder do movimento Data for Good no Brasil. A Ana também faz parte do Conselho Consultivo da Civicus Alliance para a Sociedade Civil.

Hala Al-Dosari – Arábia Saudita
Hala Aldosari é uma académica saudita da área do género e da saúde, focada nos determinantes sociais da saúde e violência contra as mulheres na Arábia Saudita. Atualmente, é membro da Wilhelm Fellow no Centro de Estudos Internacionais do MIT e atua nos conselhos consultivos do Observatório de Direitos Humanos da divisão do Médio Oriente / Norte de África e do Gulf Centre for Human Rights. Anteriormente, foi professora residente no Centro de Direitos Humanos e Justiça Global da NYU e como professora convidada no Instituto Radcliffe da Universidade Harvard e no Arab Gulf States Institute em Washington, DC. Aldosari completou o Doutoramento na Old Dominion University e o Mestrado na Universidade de Surrey, no Reino Unido.

MaryAnne Bani – Vanuatu
MaryAnne é muito conhecida em Vanuatu como uma ativista dos direitos das mulheres e dos direitos humanos. Está a trabalhar para exigir a remoção de todas as barreiras que discriminam direta ou indiretamente as mulheres e meninas indígenas ou que impedem a sua participação em todas as esferas da vida social, política, económica e cultural. Obteve o seu conhecimento e competências em direitos humanos com a RRRT Fiji enquanto assistente jurídica da comunidade.

Ivar Dale – Quirguistão
Ivar Dale é consultor sénior do Norwegian Helsinki Committee, que geriu os escritórios da organização no Quirguistão e no Cazaquistão durante vários anos e tem uma vasta experiência adquirida com o trabalho ligado aos direitos humanos na região. Anteriormente, trabalhou na Amnistia Internacional e nos Serviços de Migração da Noruega. Além da Universidade de Oslo, estudou na Universidade Estadual de São Petersburgo e viajou muito pelo Cáucaso. Após um período em Genebra focado nas repúblicas da CEI no sistema da ONU, deverá mudar-se para Kiev, na Ucrânia, no início de 2020.

Charles Dean – Samoa
Nascido e criado em Samoa, Charles é apaixonado pela educação e pelo desenvolvimento profissional da juventude. Licenciou-se em Direito pela Universidade Victoria de Wellington e, posteriormente, assumiu vários cargos focados na reforma legislativa nas áreas do direito da família, processo civil e reforma das políticas sobre drogas, bem como a legislação relativa aos direitos humanos em Samoa. Mais recentemente, ocupou o cargo de principal assessor jurídico do Gabinete do Provedor/ Instituto Nacional de Direitos Humanos (NHRI) de Samoa. Atualmente, está a tirar um mestrado em Direitos Humanos Internacionais na Universidade de Essex, Inglaterra.

Adama K. Dempster – Liberia
Adama es un activista de derechos humanos y justicia liberiano con más de 10 años de experiencia en el campo de los derechos humanos y justicia transicional a nivel nacional e internacional. Es el director fundador nacional e investigador en jefe de los Investigadores Independientes de Derechos Humanos (IHRI) y secretario general de la Plataforma de Promoción de Derechos Humanos de la Sociedad Civil de Liberia.

Jay Gataua – Niue
Jay nasceu e cresceu em Niue e ainda mora lá com o marido e três filhas. É licenciada pela Universidade de Canterbury e tem uma Licenciatura em Direito pela University of the South Pacific. Trabalhou em diversas funções em Niue ao longo dos anos e, nos últimos três anos, ocupou o cargo de Oficial de Coordenação da ONU em Niue. É falante fluente de vagahau niue e inglês.

‘Ofa Guttenbeil-Likiliki – Tonga
‘Ofa trabalhar para capacitar as mulheres tonganesas. Conta as histórias de violência contra mulheres e meninas das sobreviventes, chamando a atenção para isto como uma questão premente no Tonga. Ofa fundou e ocupou o cargo de diretora do Centro de Crise para Mulheres e Crianças do Tonga. Foi nomeada duas vezes para o Prémio Internacional das Mulheres de Coragem do Secretário de Estado dos EUA pelo seu trabalho na área dos direitos das mulheres e crianças no Tonga.

Simão Hossi – Angola
Simão es periodista, defensor de los derechos de la mujer y la igualdad de género y activista cívico en Angola. También es poeta, fotógrafo y blogger de noticias desde 2009. Ha escrito para las páginas Clube K y Revista Pueblo y ahora es escritor habitual para Radio Angola y Global Voices. En el momento está culminando su tercer año de Ciencias de la Comunicación en la Universidad Independiente de Angola y ha participado en debates y conferencias sobre derechos humanos a nivel nacional e internacional.

Diane Kambanei – Papua Nova-Guiné
Diane é defensora dos direitos das mulheres e da saúde sexual e reprodutiva na adolescência na Papua Nova-Guiné. Ela faz parte do conselho da organização juvenil OlaFou PNG e da Aliança para a Maternidade Segura PNG (SMALL PNG). Ela apresenta o programa de televisão EXTRA, que se centra em histórias que dão força às mulheres e juventude na PNG. Diane é Bolsista da Chevening, e concluiu recentemente o seu Mestrado em Saúde Global, especializando-se em saúde reprodutiva sexual pela Universidade Queen Margaret em Edimburgo, Reino Unido.

Ana Teresa C. Khatounian Brasil
Ana Teresa é uma advogada brasileira e defensora dos direitos humanos. Ela trabalha gratuitamente em casos criminais envolvendo crianças e adolescentes e está envolvida em disputas judiciais e extrajudiciais nas comunidades pelo direito à habitação. Ela está a completar o Mestrado em Justiça Transitória, Direitos Humanos e Estado de Direito na Academia Internacional de Direito Humanitário e Direitos Humanos, em Genebra. Ana Teresa fundou e coordena o Grupo de Ativismo da Anistia Internacional em Londrina, Paraná, Brasil, e é a coordenadora assistente do projeto do Concurso Nelson Mandela de Simulação do Tribunal Internacional de Direitos Humanos, Faculdade de Direito da Universidade de Pretoria, Gauteng, África do Sul.

Anastasia Kovalevskaya – Kazajistán
Anastacia es una investigadora de derechos humanos situada en Kazajistán, está especializada en la región EECA (Europa Oriental y Asia Central, por sus siglas en inglés). Ella cree que la investigación y el análisis de alta calidad constituyen el pilar de una efectiva defensa de los derechos humanos. Su experiencia anterior incluye asesoría sobre la situación de los derechos humanos en Rusia como investigadora en Amnistía Internacional y asesoría a clientes sobre derecho comercial, derecho penal y asuntos de derechos humanos en Baker & McKenzie y Vial-Consulting Anastasia se graduó magna cum laude de la Academia Presidencial Rusa de Economía Nacional y Administración Pública y tiene una maestría de la Escuela de Derecho de la Universidad de Washington, donde estudió con una beca Fullbright.

Peggy Manning – Reino Unido
Peggy é uma defensora dos direitos humanos e especialista em comunicação no sector cultural, empenhada em envolver o público através das artes para suscitar o debate e inspirar ações para as preocupações locais e globais. O seu trabalho no setor beneficente tem-se centrado sobretudo na captação de recursos digitais e através de eventos, com estratégia de campanha. É uma ativa militante de base em questões como habitação, alterações climáticas e direitos humanos.

David Matsinhe – Mozambique/Angola
David es el especialista de investigación lusófona de Amnistía Internacional localizado en Johannesburgo, Sudáfrica, donde trabaja enfocado en gran parte en Angola y Mozambique. Le apasiona encontrar formas creativas e innovadoras de impulsar al público hacia el cambio positivo y actualmente contribuye con sus capacidades al desarrollo de la metodología experta de medición de derechos civiles y políticos de HRMI. Ha sido catedrático senior de estudios de desarrollo e innovación social en la Universidad de Johannesburgo y entrenador senior en administración del cambio del Banco Mundial para el Ministerio de Educación en Mozambique. David obtuvo su PhD en sociología política en 2009 en la Universidad de Alberta, donde fue Académico Graduado de Canadá.

Megan McDonough – Estados Unidos
Megan é uma advogada de direitos humanos que tem dedicado a sua carreira a defender a liberdade de movimento para todos, em especial para os mais vulneráveis. Atualmente ela é advogada supervisora do Projeto Internacional de Assistência aos Refugiados (IRAP), sediado em Nova Iorque. Antes de integrar o IRAP, Megan trabalhou em todo o Sudeste Asiático e no Norte da África, liderando equipas jurídicas na defesa dos direitos e proteção aos refugiados.

Broderick Mervyn – Fiji
Broderick (das aldeias de Oinafa, Rotuma e Juju, Rotuma) nasceu e cresceu em Nadi, Fiji onde a sua paixão é trabalhar com e para a população do Pacífico espalhada pelo mundo. Está a concluir o curso de Direito e Política na Universidade do Pacífico Sul. Ele tem sido um ávido defensor de temas como a participação dos jovens, o acesso à justiça, direitos humanos e mudanças climáticas em fóruns nacionais, regionais e internacionais, e é atualmente Coordenador da Ignite4Change.

Mohammed Shamma – Jordania
Mohammed Shamma es un periodista jordano que se especializa en derechos humanos. Ha estado trabajando para la organización canadiense Journalists for Human Rights como capacitador en medios en Amán, Jordania desde 2014. En los últimos 15 años, Shamma ha producido y presentado varios importantes programas de radio en la principal comunidad radial de Amán, Balad Radio, además de producir una serie de documentales enfocados en los derechos humanos. Shamma trabaja con varios periodistas jordanos de diversos medios de difusión para producir noticias sobre derechos humanos con periodismo de datos.

Mandira Sharma – Nepal
Mandira es una abogada y defensora de los derechos humanos conocida por su trabajo contra la impunidad en Nepal. Ha trabajado para fomentar los derechos humanos y el estado de derecho a través del monitoreo y documentación de casos de violaciones de derechos humanos, así como su defensa y litigio a nivel nacional e internacional en las dos décadas pasadas. Es la fundadora del Foro de la Defensa, una organización de abogados de los derechos humanos en Nepal, y recibió el prestigioso Premio al Defensor de los Derechos Humanos de Human Rights Watch en 2006 y el Premio Franco-germano para los Derechos Humanos y el Estado de Derecho en 2017. Obtuvo una maestría en derecho en la Universidad de Essex, del Reino Unido, y actualmente estudia un doctorado allí.

Shelbi Swanson – Estados Unidos
Shelbi é uma investigadora e defensora dos direitos humanos que acredita que é crucial um envolvimento com os direitos humanos a nível teórico e prático. Esta perspetiva foi desenvolvida enquanto procurava obter uma formação sólida centrada nos direitos humanos, ao mesmo tempo que desempenhava funções de defesa desses direitos na Amnistia Internacional. Recentemente, Shelbi obteve o grau de MSc em Direitos Humanos com distinção na London School of Economics and Political Science e pretende agora continuar os seus estudos doutorais em ciência política, centrando-se nos direitos humanos, justiça global e desigualdade.

Iru Tau – Papua-Nova Guiné
Iru é ativista de direitos humanos para a comunidade LGBTI em PNG. Iru trabalha na defesa de um ambiente livre de discriminação e estigma para a comunidade LGBTI em PNG e por reformas da lei e mudanças de políticas. Ele é o vice-presidente da Kapul Champions, uma organização que defende os direitos humanos dos grupos marginalizados, em particular o bem-estar e os direitos dos indivíduos transgénero e de homens de diversas sexualidades.

Jeannette Walewene – Nova Caledónia
Jeanette é uma defensora apaixonada dos direitos humanos, com um enfoque especial nos direitos das mulheres e na violência contra as mulheres. Ela é membro de uma associação chamada União das Mulheres Francófonas em Nova Caledónia (Union des Femmes Francophones de Nouvelle-Calédonie) e é também membro do Conselho Económico Ambiental e Social da Nova Caledónia.

Hayley Willingale – Reino Unido
Atualmente, Hayley é Chefe de Monitorização de Direitos Humanos na Comissão para a Igualdade e os Direitos Humanos, a instituição nacional de direitos humanos da Grã-Bretanha. O seu trabalho envolve avaliar a conformidade do Reino Unido com as leis internacionais de direitos humanos, aconselhar o governo sobre formas pelas quais os direitos humanos poderiam ser mais bem protegidos na lei e nas políticas, e desenvolver a capacidade da sociedade civil e de outros atores de se envolverem com a estrutura internacional.

Hyeong-sik Yoo – Coreia do Sul
Hyeong-sik é um consultor em direitos humanos e sociedade civil com foco regional na Ásia. Anteriormente, trabalhou como gestor de projeto para os Sistemas de Informação e Documentação dos Direitos Humanos, Internacional (HURIDOCS) dando apoio a defensores dos direitos humanos através de tecnologia de código aberto, gestão do conhecimento e criação de capacidades.

Carlos Zazueta
Carlos es investigador sobre México en Amnistía Internacional. Es responsable de recopilar y analizar datos sobre violaciones de los derechos humanos, así como de asesorar a la organización sobre cuestiones jurídicas y políticas del país. Abogado de profesión, su anterior cargo fue como abogado en el Centro por la  Justicia y el Derecho Internacional (CEJIL), representando casos ante el Sistema Interamericano de Derechos Humanos. Carlos aporta al HRMI su experiencia como abogado y activista de derechos humanos en las Américas, incluyendo sus conexiones con posibles encuestados. Ha participado en los talleres del HRMI con organizaciones y en varias discusiones sobre cómo presentar mejor los datos.

Especialistas em Direitos Humanos

Pesquisadores em direitos humanos, advogados e outros profissionais contribuem com o desenvolvimento de nossas métricas de duas maneiras: ao participar de nossos workshops de co-projeção, ou ao preencher nosso questionário de opinião de especialista em direitos civis e políticos nos países que monitoram. Alguns dos nossos mais ativos especialistas envolvidos nos direitos humanos são:

Shaan Badenhorst – Analyste de recherche
En tant qu’analyste de recherche chez Motu Economic & Public Policy Research en Nouvelle-Zélande, Shaan s’emploie à acquérir les connaissances et l’expérience nécessaires pour entreprendre un doctorat en économie de la santé. Il a terminé son Honours degree en économie à l’Université d’Auckland en 2018. Né en Afrique du Sud, il parle l’anglais et l’afrikaans. Il est passionné par la recherche sur la relation entre les résultats en matière de santé et d’éducation des enfants.

Ryan Bakker – equipe de métricas em Direitos Civis e Políticos
Ryan é um cientista político que tem se dedicado ao entendimento e remediando as causas de desigualdade social através de métodos científicos. Sua pesquisa e interesses ao lecionar incluem pesquisas de levantamento e medição, política e conflitos terroristas/internacionais. Ryan leciona no Departamento de Ciência Política na Universidade da Geórgia, é Diretor do Center for the Study of Global Issues e contribui com suas habilidades ao desenvolvimento de nossas métricas de Direitos Civis e Políticos. Ele recebeu seu PhD em ciência Política pela Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill em 2007.

Morgan Barney – Equipe de Medição dos Direitos Civis e Políticos
Morgan Barney é aluna do segundo ano de pós-graduação na Universidade da Geórgia. Concluiu o seu bacharelado em Estudos Internacionais pelo Covenant College, onde começou o seu estudo sobre os direitos humanos, particularmente sobre as tendências do tráfico de pessoas na Europa Oriental. Morgan viajou seis vezes para a Moldávia, onde fez a maioria do seu trabalho de defesa dos direitos humanos. No verão de 2019, ela completou um estágio de pesquisa com a ONG internacional de direitos humanos Missão Internacional de Justiça em Washington, DC.

Sarah Bichan – Editora Web Multilingue
Sarah é apaixonada por linguas e pelo trabalho em ONGs e acredita no poder da educação e do desenvolvimento das comunidades para fomentar mudanças sociais. Ela tem experiência em tradução, pesquisa, escrita, comunicação e edição, incluindo um Mestrado em Estudos de Tradução da Universidade de Edinburgo e um Mestrado em Linguística da Universidade de Auckland.

Scott Edwards 
Scott é um Senior Crisis Adviser na Anistia Internacional. Seu atual trabalho concentra-se no uso funcional das tecnologias de informação e comunicação para o monitoramento e pesquisa das conformidades nos direitos humanos. Scott traz para a HRMI uma riqueza de conhecimento acerca das crises de direitos humanos através do globo e está nos ajudando a nos conectar à possíveis correspondentes de pesquisa. Antes de integrar nossa equipe, Scott serviu nos EUA como Amnesty’s Advocacy Director for Africa, Director of the Crisis Prevention and Response Unit e é um Professor na Elliot School of International Affairs da Universidade George Washington, Scott completou sua tese de doutorado em Ciência Política pela Universidade de Illinois Urbana-Champaign.

Danny Hill – equipe de métricas em Direitos Civis e Políticos
Danny é um cientista político que acredita fortemente no uso de métodos da ciência social para aprimorar nosso conhecimento das condições dos direitos humanos, assim como a eficácia dos esforços em melhorar essas condições na base. O objetivo de sua pesquisa se concentra nas práticas jurídicas e nas leis dos Direitos Humanos, conflitos políticos violentos, repressão e dissidência. Danny leciona aulas sobre conflitos, organizações internacionais, relações internacionais e métodos de pesquisa quantitativa na School of Public and International Affairs na Universidade da Geórgia. Ele integra nossa equipe de métricas em Direitos Civis e Políticos. Ele recebeu seu PhD pela Universidade do Estado da Flórida em 2012.

Amanda Murdie – equipe de métricas em Direitos Civis e Políticos
Amanda é uma cientista política que veementemente utiliza a pesquisa para ajudar o trabalho dos atores da sociedade civil em aprimorar os direitos humanos em países repressivos. Ela leciona sobre terrorismo, guerra e proteção humana e intervenções internacionais na School of Public and International Affairs na Universidade da Geórgia. Amanda publicou dezenas de artigos sobre sua pesquisa e é a nova editora-chefe da International Studies Review. Na HRMI, ela está contribuindo com a projeção e desenvolvimento das métricas de Direitos Civis e Políticos. Amanda recebeu seu PhD pela Universidade Emory em 2009.

Matthew Rains – Equipe de Métricas de Direitos Civis e Políticos
Matthew é estudante de doutorado na Escola de Assuntos Públicos e Internacionais da Universidade da Geórgia (SPIA). Apaixonado pelo uso da investigação como forma de promover e melhorar as condições dos direitos humanos a nível global, a sua agenda de pesquisa centra-se nos direitos humanos, na violência política e na discriminação. A experiência de Matthew com projetos de medição de direitos humanos inclui a realização de estágios de pesquisa no Projeto de Análise Subnacional de Repressão (SNARP), e trabalhos anteriores com a HRMI antes de ingressar como RA em tempo integral.

Brian Root
Brian é o Analista Quantitativo na Human Rights Watch. Ele é responsável pela análise de dados nos relatórios da Human Rights Watch assim como providenciar orientação em coleta de dados quantitativos e instrução de metodologia de estatística e pesquisa. A vasta experiência de Brian com dados quantitativos de direitos humanos tem sido inestimável para o desenvolvimento de nosso guia de metodologia em direitos civis e políticos. Ele tem participado dos workshops de co-projeção da HRMI e está nos ajudando a nos conectar à possíveis correspondentes de pesquisa. Brian recebeu seu PhD em Desenvolvimento Internacional pela Tulane University Law School.